Mercado de Trabalho Moderno: O Que Esperar do Futuro?

Você já imaginou como serão os próximos 20 anos?

As últimas décadas foram cheias de novidades. O surgimento da internet, do e-mail, dos smartphones, as mídias sociais, Youtube, Netflix, Uber, Airbnb… A maioria do que temos e usamos hoje nem existia há um tempo atrás. Nada disso foi previsto, as novidades foram muitas e aconteceram com rapidez. E todas essas mudanças afetaram profundamente a forma como trabalhamos e geramos valor para a sociedade.

Por isso, é provável que os próximos anos tragam transformações inimagináveis.

O futurista Ray Kurzweil afirma que, em 20 anos, as impressoras 3D serão parte do nosso dia a dia. Será possível imprimir roupas, por exemplo, a um custo baixíssimo. Faremos download dos modelos que quisermos, assim como fazemos hoje com livros, músicas e filmes. Impressionante, não?

Mas e o trabalho? Será muito diferente nos próximos anos?

TRABALHO NO PASSADO

Muitas profissões que já foram importantes para nossa sociedade, hoje estão extintas.

Telefonistas, leiteiros, vendedores de enciclopédia, arrumadores de pinos de boliche são exemplos de profissionais que deixaram de ser úteis com o advento de certas tecnologias. Agentes e agências de viagens são cada vez mais raros, agora que é possível planejar e comprar o que for necessário para uma viagem inteira pela internet, sem experiência prévia e sem sair de casa. O Uber está desestabilizando a profissão de taxista e, assim que for possível, pretende substituir seus motoristas por carros autônomos.

Segundo uma pesquisa da Universidade de Oxford, os avanços tecnológicos afetam 47% dos empregos nos Estados Unidos. E, aqui no Brasil, o Ibope divulgou quais profissões serão substituídas por máquinas nos próximos anos, segundo o que acreditam trabalhadores entrevistados: operários de fábrica, guarda/segurança, bancário, piloto de avião e analista de sistemas.

Vivemos um período de transição e de grandes mudanças. E, por isso, é preciso se adaptar, adquirir novas habilidades e buscar novos conhecimentos.

TRABALHO NO FUTURO

Prever quais profissões surgirão nos próximos anos é bem difícil. Alguns fatores como a rápida evolução tecnológica, as mudanças demográficas e a escassez de recursos naturais são chave para as transformações futuras e já estão modificando a economia e a sociedade atuais. Assim, baseando-se nas nossas necessidades presentes e no que está surgindo, é possível antecipar algumas tendências de profissões que estarão em alta.

Especialistas afirmam que áreas como sustentabilidade, inovação, tecnologia, qualidade de vida e biotecnologia têm a tendência de desenvolver novas profissões no futuro. Serão necessários profissionais dedicados à atender as demandas da população idosa, criadores de conteúdo, fazendeiros para fazendas verticais, especialistas em mudanças climáticas, em gestão de resíduos e gestores de inovação.

Há também previsões de demanda por profissionais de telemedicina, para que as pessoas em áreas remotas tenham acesso a diagnósticos, e de gestores de big data, profissionais que possam lidar com o grande volume de informações que circulam.

flexibilidade e mobilidade

EXPECTATIVAS E VALORES DOS PROFISSIONAIS

Em pesquisa realizada pelo CONECTA, plataforma web do IBOPE Inteligência, buscou-se entender o que os brasileiros esperam das empresas e do mercado de trabalho no futuro. Remuneração variável, horário flexível e trabalhar com profissionais de diversas nacionalidades, mas cada um alocado em seu país, foram as tendências apontadas pelos quase mil entrevistados.

Mais importante do que as novas profissões e tendências de como vamos trabalhar no futuro, é a mudança que está ocorrendo nas expectativas e nos valores em relação ao trabalho.

Em 2014, PwC e FGV realizaram uma extensa pesquisa sobre essas expectativas, junto à empresas e jovens profissionais. De acordo com os entrevistados as características mais marcantes na nova maneira de trabalhar são:

  • O trabalhador assume a responsabilidade por manter sua empregabilidade
  • Maiores oportunidades de aprendizado e crescimento
  • Maiores possibilidades de usar a criatividade e potencialidades individuais
  • Mudança na forma de se relacionar e se comunicar com clientes e colegas de trabalho
  • Capacidade de exercer autonomia e intraempreendedorismo
  • Maior chance de favorecer a colaboração ou trabalho em equipe
  • Maior alinhamento com os valores e crenças com a organização
  • Maior possibilidade de experimentar um senso de realização com o trabalho
  • Maior dificuldade de estabelecer limites entre a vida pessoal e profissional
  • Maior exposição dos profissionais ao estresse
  • A facilidade em construir a carreira a partir de convites e mudanças inesperadas
  • O trabalhador manter uma boa reputação para zelar pela marca da empresa
  • Maior chance de despertar a competição entre as pessoas
  • O trabalhador dedicar-se à empresa acima do esperado

Ou seja, a nova maneira de trabalhar tem pontos positivos, como autonomia, aprendizado, crescimento, criatividade e maior possibilidade de experimentar realização com o trabalho. Enquanto isso, traz algumas situações negativas, como o estresse, a competição e a dedicação acima do esperado à empresa, afetando a vida pessoal.

A mesma pesquisa também analisou o que os profissionais buscam hoje em dia. E as respostas mostram que o que se busca são novas maneiras de trabalhar que neutralizem essas situações negativas. 64% dos entrevistados optariam por trabalhar de casa se pudessem ter essa flexibilidade. E 66%, escolheriam trabalhar em horários alternativos. Há uma expectativa alta para realização pessoal no trabalho: 97% buscam prazer nas atividades relativas ao trabalho e 98% preferem trabalhar em organizações onde a relação com colegas é boa e existe um contexto colaborativo.

Há uma divergência entre essas expectativas e os ambientes e cultura de trabalho que as empresas estão oferecendo. As estratégias que são prioridade hoje nas organizações focam muito em recompensa financeira e desenvolvimento de carreira e pouco nas demandas dos novos profissionais por flexibilidade e equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Apesar disso, algumas organizações já identificaram essas tendências e têm buscado mudanças estruturais, logísticas e de gestão para acomodar essas novas expectativas e valores.

O que é claro é o crescente movimento de pessoas em busca de trabalho com significado e da busca da realização profissional e pessoal em suas carreiras. Para a “geração do milênio” (nascidos entre 1980 e 2000), remuneração e status não são os principais resultados esperados de seu trabalho e seus empregadores.

E COMO ISSO AFETA VOCÊ E SUA BUSCA POR UM TRABALHO QUE AME FAZER?

Fica claro que essa necessidade de buscar um trabalho com significado não é apenas sua, é uma tendência generalizada. Além disso, é perceptível que vivemos um momento de transição, muitos trabalhos estão ficando obsoletos, enquanto novas demandas e áreas de atuação estão surgindo.

Por isso, aqui vão algumas dicas para se preparar para esse mercado de trabalho moderno:

  1. Fique de olho nas novas tendências. Novas carreiras e trabalhos estão surgindo. É bom estar a par do que vem por aí para poder aproveitar oportunidades que possam aparecer.

  2. Tenha consciência dos trabalhos que estão ficando obsoletos. E não aposte todas as suas fichas nessas carreiras e profissões.

  3. Busque pesquisar sobre novas profissões e áreas de atuações.

  4. Fique consciente para o fato de que você vive um período de transição e, por isso, não precisa ficar preso em concepções tradicionais de trabalho. Você pode ousar e até criar o trabalho que ama fazer. As informações, oportunidades e meios de comunicação estão disponíveis, basta saber aproveitá-los.

O mundo do trabalho está mudando, como já aconteceu em outros momentos da nossa História moderna. Aproveite que você faz parte disso e vá atrás do trabalho dos seus sonhos!

Referências:

http://oglobo.globo.com/economia/cinco-profissoes-extintas-ou-caminho-da-extincao-16072124
http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/20-profissoes-do-e-com-futuro-segundo-especialistas#3
http://fastfuture.com/wp-content/uploads/2010/01/future_jobs_sheet.pdf

Renata Lapetina

Renata é coach, escritora e internacionalista. Criadora do Programa O Que Quero Ser Quando Crescer, sua missão é inspirar pessoas a fazerem o que amam.

satisfação no trabalhoESTÁ EM BUSCA DE UM TRABALHO COM SIGNIFICADO E REALIZAÇÃO PESSOAL?

Baixe este ebook GRATUITAMENTE, que vai te mostrar o caminho para ser feliz em sua vida profissional. Descubra o que ama e encontre satisfação no trabalho!

 

Salvar

Salvar

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *