8 indícios de que você está muito infeliz no trabalho (e como virar esse jogo)

Você sabia que 72% dos brasileiros estão insatisfeitos com seu trabalho?

Em uma pesquisa realizada pela ISMA Brasil (International Stress Management Association), foi essa a porcentagem dos entrevistados que disse não estar satisfeita profissionalmente.

Ou seja, muito mais da metade de todos os trabalhadores está infeliz.

Se você faz parte desse grupo, neste artigo você descobrirá 8 indícios de que está muito insatisfeito com sua vida profissional e de que está na hora de agir para mudar. Você também encontrará dicas de como virar esse jogo, sair dessa situação de desconforto e viver uma vida com mais propósito e alegria.

Quais são, então, os indícios de que está na hora de agir?

insatisfação na carreira
Crédito: Unsplash

#1 – VOCÊ ACORDA MUITO DESANIMADO

Quando tinha um trabalho que não gostava e não fazia sentido para mim, já acordava irritada e mal humorada.

O primeiro pensamento logo pela manhã era de tristeza pelo dia que estava começando, porque sabia o que vinha pela frente. Não eram atividades e situações que queria viver ou que me faziam bem.

Por outro lado, eu dormia cada vez mais tarde. Porque queria aproveitar o máximo do tempo que tinha livre longe do trabalho. Temia a hora de acordar e de começar um novo dia.

#2 – VOCÊ NÃO FAZ MAIS AS COISAS QUE GOSTA

Se você está insatisfeito com seu trabalho, essa insatisfação acaba se espalhando para outras áreas da vida.

Já teve a sensação de que nada além desse trabalho existe e de que é impossível mudar? Eu já tive.

Entendo como é focar no que é ruim e, por isso, deixar de fazer o que gostamos. Como escutar música, ver filmes, pintar ou escrever.

No passado, larguei atividades que me traziam muita alegria por falta de tempo. Parei de estudar francês e de fazer exercícios. E essas foram péssimas decisões porque, ao eliminar essas atividades da minha rotina, aquele trabalho que eu já não gostava, parecia pior ainda.

#3 – ESTÁ TÃO CANSADO QUE NÃO SE DISTRAI NEM EM SEU TEMPO LIVRE

É emocionalmente desgastante estar todos os dias em um lugar que não gosta e realizar atividades que não trazem satisfação. Esse desgaste emocional, mais a força para manter a rotina e a aparência de que está tudo bem, fazem com que o corpo comece a dar sinais de que algo vai mal.

Assim, você acaba muito cansado. Muito mesmo. E, por estar cansado, não sai ou faz nada que gosta quando tem tempo livre. E, ao se privar disso, você reforça ainda mais sua insatisfação, infelicidade e fica ainda mais cansado.

É um ciclo vicioso que se alimenta sozinho. É preciso tomar consciência de sua existência e muita força de vontade para quebra-lo.

#4 – ESTÁ SEM PACIÊNCIA COM AS PESSOAS (TANTO NO TRABALHO COMO NA VIDA PESSOAL)

Quando você não está bem consigo mesmo, pode acabar descontando as frustrações em outras pessoas. Fica sem paciência com colegas de trabalho e também com a família, amigos e relacionamentos amorosos.

Nada é legal, nada é divertido e tudo te lembra que você não gosta do seu trabalho e está preso nessa situação. Você não se sente uma boa companhia e acaba se isolando cada vez mais. Em um momento em que precisa de apoio, afasta as pessoas que mais ama.

Passei por sérios problemas de relacionamento por estar infeliz no trabalho. Não tive a consciência e inteligência emocional para separar as duas coisas e isso trouxe sofrimento para mim e para as pessoas ao meu redor.

#5 – ESTÁ SEMPRE DOENTE E SENTE QUE SEU CORPO NÃO ESTÁ ACOMPANHANDO SEU RITMO

Nosso corpo somatiza as emoções, ou seja, transforma emoções ruins que não são colocadas para fora em problemas físicos.

Funciona assim: você começa a ter pensamento ruins, que se transformam em emoções que não te fazem bem. Mas você não quer falar sobre isso, quer manter sua rotina e continuar a vida como se essa emoção não estivesse lá. Então você a suprime. E as consequências começam a aparecer no corpo. Aquele cansaço causado pelo desgaste emocional se transforma em uma gripe, um mal estar ou algum problema mais sério.

Já passei por isso também. Além de estar sempre cansada, com sono e sem energia para nada, minha imunidade ficou muito baixa. Quase todo mês estava gripada e sempre com a garganta inflamada.

Cheguei a ter sintomas de gastrite e tomar remédios, sendo que em toda minha vida, nunca havia tido problemas de estômago.

#6 – O QUE ANTES TE FAZIA FELIZ PERDEU A GRAÇA

Quando o trabalho de todos os dias se torna um peso muito grande, a graça da vida começa a desaparecer.

Você já não tem vontade de sair, de se divertir, de conversar com pessoas.

Aquela comida que você gostava, aquela série que assistia, aquele curso que sempre quis fazer, tudo perde o sentido quando você se vê em uma situação assim.

Nem o fim de semana tem graça porque o que te espera depois dele são mais 5 dias de sofrimento. Você se torna uma daquelas pessoas que vive pela sexta-feira.

#7 – VOCÊ ESTÁ NO PILOTO AUTOMÁTICO

Como nada tem graça, você vai vivendo no piloto automático. Acorda quando tem que acordar, come quando é preciso e não procura fazer o que gosta.

Tudo parece sem sentido e sem propósito.

Por isso, você vai vivendo sem entusiasmo, sem paixão, sem metas, nem objetivos. Na verdade, você não está vivendo, está apenas sobrevivendo.

#8 – VOCÊ PASSA MUITO TEMPO NA INTERNET E EM REDES SOCIAIS

Este é um comportamento clássico que acompanha o piloto automático.

Você passa horas e horas do seu dia apenas olhando a vida dos outros e se sentindo cada vez pior com a sua. Você não está fazendo nada produtivo, apenas busca uma válvula de escape para os pensamentos e perspectivas ruins.

As redes sociais influem nos hormônios e reações de prazer e recompensa no cérebro.

E, por isso, você se sente bem ao passar seu tempo nelas. Porém, os sentimentos positivos são momentâneos e você fica rolando infinitamente a timeline, à espera de mais pequenas recompensas para seu cérebro.

O problema é que elas distraem, mas não são produtivas.

 

Se identificou com uma, duas ou todas essas situações?

 

COMO VOCÊ PODE VIRAR ESSE JOGO? (sem, necessariamente, mudar de trabalho)

infeliz no trabalho
Crédito: Unsplash

Para virar o jogo, você precisa tomar consciência de todos esses sinais, agir e pensar ao contrário!

Sim, isso mesmo!

#1 – Faça o esforço consciente de acordar feliz e bem disposto.

Dica: Experimente dormir horas suficientes, exercitar a gratidão, listando diariamente todas as coisas boas em sua vida, e fazer exercícios físicos pela manhã. Procure incorporar na sua rotina o hábito de dar um sorriso assim que acordar.

#2 – Faça o que gosta e tenha momentos reservados para você todos os dias.

Dica: Não deixe de fazer o que gosta por desânimo ou por falta de tempo. Separe um tempo para você, nem que sejam 15 minutos por dia. Com apenas 15 minutos você vai conseguir terminar aquele livro que tanto quer ler, pode começar a meditar, a caminhar ou aprender uma nova língua.

#3 – Quando tiver tempo livre, lute contra o cansaço e saia, encontre amigos, se engaje em atividades que te distraiam e deixem feliz.

Dica: Não deixe que o cansaço faça com que você fique trancado em casa, pois isso vai aumentar sua sensação de isolamento. Você vai perder a chance de ver que a vida ainda é boa e que tem muita gente feliz por aí. E, assim, perceber que você também merece ser uma dessas pessoas!

#4 – Trate as pessoas com paciência, carinho e consideração.

Dica: Não desconte seus problemas e frustrações em ninguém, principalmente nas pessoas mais próximas, que te apoiam e querem te ver bem. Tratando a todos com paciência e consideração, você vai receber mais carinho e apoio. E você precisa muito disso nesse momento.

#5 – Cuide da sua saúde emocional e física.

Dica: Não deixe que seus problemas emocionais somatizem. Para isso, não guarde emoções e angústias. Converse com um amigo, escreva em um diário, faça uma terapia. Qualquer coisa para realmente sentir e prestar atenção nessas emoções. Assim, elas não vão se desenvolver em nenhum problema de saúde. Além disso, pratique exercícios físicos com frequência, cuide da alimentação e mantenha os exames em dia.

#6 – Faça o que sempre te fez feliz.

Dica: Apenas volte a fazer o que sempre gostou. Seja tocar um instrumento, estudar sobre um assunto que gosta ou praticar um esporte. Quando estiver realizando essa atividade, procure aproveitar ao máximo o momento, para encontrar aquela alegria que você tinha e que desapareceu com o tempo. Vá de peito aberto, sem raivas, mágoas, sem pensar na situação atual da sua carreira. Apenas aproveite o momento.

#7 – Saia do piloto automático!

Dica: Conscientemente procure sair desse estado de “tô nem aí” e fazer as coisas apenas por fazer. Você pode conseguir isso buscando autoconhecimento, através de livros, vídeos, blogs, cursos, coaching ou materiais que te ajudem a se conhecer melhor. É importante buscar o que faz sentido para você e qual seu propósito, quais são seus talentos e o que vai te fazer acordar feliz todas as manhãs. Algumas práticas como meditar, fazer yoga, dançar, traçar planos e metas também ajudam a sair do automático.

#8 – Saia das redes sociais e viva a vida real.

Dica: Use o tempo que você gasta rolando infinitamente a timeline para fazer coisas produtivas ou para retomar hobbies esquecidos. Você pode usar esse “tempo extra” para incorporar as outras dicas na sua vida, como introduzir momentos para você no seu dia a dia, conversar e sair com amigos e família, fazer exercícios físicos ou desenvolver seu autoconhecimento.

insatisfeito no trabalho
Crédito: Unsplash

 

Ao quebrar padrões de comportamento e mudar sua mentalidade, você vai aumentar sua energia, saúde e motivação. Essas mudanças em si já serão uma melhora considerável em sua qualidade de vida. Mas, principalmente, elas vão te ajudar a pensar melhor, para que você possa enxergar novos caminhos e oportunidades. Com tudo isso, a chance de você conseguir mudar de trabalho e passar a fazer o que ama é enorme.

Se você não faz ideia do que ama fazer e não sabe nem por onde começar para descobrir o trabalho dos seus sonhos, você está no lugar certo!

Baixe gratuitamente o livro “Trabalhe Com o Que Ama”. Ou agende uma sessão experimental do processo de coaching “O Que Quero Ser Quando Crescer”. Nunca é tarde para investir em refletir o que quer para sua vida e ir atrás dos seus sonhos!

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Leia também

18 Comments on “8 indícios de que você está muito infeliz no trabalho (e como virar esse jogo)

  1. Eu estou de boca aberta como você disse exatamente as mesmas coisas que eu estou sentindo. Gosto do meu trabalho, da pessoas, mas odeio a atividade em si, não é nada construtivo, não aprendo nada e é totalmente repetitivo e angustiante. Queria muito a oportunidade de fazer outra coisa, mas como meu trabalho ninguem quer fazer e eu o faço bem, ninguem pretende me trocar de atividade.
    Amava meu emprego anterior, ganhava mal, mas o ambiente de trabalho era otimo e consequentemente o serviço fluia tão bem que nem percebia quando dava a hora de ir embora.
    Você chegou a mudar de emprego?

    1. Pois é, Juliana, super te entendo. Vá atrás dessa oportunidade de fazer outra coisa que você goste! Crie um projeto, busque vagas, converse com pessoas, comece a gerar esse movimento na sua vida.
      Sim, mudei de emprego. Comecei a empreender e hoje trabalho como coach e criadora de conteúdo. Estou super feliz profissionalmente! Dá pra sair dessa situação sim! Vai que vai 😀

  2. Essa matéria me descreveu perfeitamente, mas diante de tudo que já passei no meu serviço, gostaria de praticar estes hábitos em uma nova jornada, preciso me reinventar profissionalmente, e abrir minha mente para o novo, pois ultimamente ando tão isolado do mundo social real, e focado muito no mundo social virtual, com a ideia de que a vida daquelas pessoas são melhores do que a minha, em fim, Obrigado pelas dicas.

    1. Sim, Junior, às vezes precisamos sair um pouquinho do virtual. Até porque, em geral a gente compartilha nossas vitórias e bons momentos, o que dá a sensação de que aquelas pessoas compartilhando isso não tem dificuldades. E isso não é verdade! Tá todo mundo lutando suas batalhas e superando desafios. Não se deixe abater pelo que vê no mundo virtual! Força e boa sorte pra você 🙂

  3. Oi Renata,
    Atualmente trabalho como técnica administrativa estadual, ou seja, funcionária pública estadual. Era pra estar feliz, tenho uma vida boa, um marido bom, uma família boa, ganho bem, mas, cada dia que passa, estou mais infeliz profissionalmente. O meu problema é comum igual de outras pessoas que li aqui: o local de trabalho é ótimo, mas passo o dia todo fazendo um trabalho mecânico, chato, repetitivo e que não acrescenta em nada na minha vida. É um trabalho inútil que não muda, não tem crescimento nem aprendizado. Não consigo ficar só pelo dinheiro e pela estabilidade. Por isso, estou lutando pelo meu sonho de montar um negócio de comida na praia. É isso…não sei se vai dar certo, mas acredito nisso.

  4. Olá, Renata,
    Muito bom este artigo. Me ajudou muito!!!!
    Meu desejo, é que você seja muito mais abençoada do que já, por está ajudando pessoas a resolverem seus problemas e voltarem a ser felizes!!
    Paz, Saúde e Sucesso!!! Fique com DEUS.

  5. Eu adorei tbm e resume a minha vida .. estou mto cansada mentalmente …quero mudar o foco de tudo e não tenho coragem de passar por esta mudança tão radical, mais necessito esta fazendo mal p mim ja

    1. Oi Aparecida,
      A coragem não é a ausência de medo, é enfrentar o medo. Enfrenta que é possível mudar sim! A dor da mudança geralmente é menor do que se manter em uma situação que nos faz mal.
      Boa sorte!

  6. Renata, você descreveu como me sinto, estou apenas há dois meses e desde a primeira semana não consigo me adaptar as pessoas, um ambiente ruim e pesado. Não sei o que fazer, está horrível arrumar uma boa oportunidade de emprego.

    1. Força, Gisele! Foque em se conhecer mais, entender o que você realmente quer. Aí é ir atrás de conseguir isso. Sei que o cenário do mercado de trabalho não está fácil. Então precisamos usar nossa criatividade e resiliência para criar nossas oportunidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *