FLOW: o conceito que vai te ajudar a descobrir suas paixões e talentos

Se você é como eu, já se sentiu perdido, deslocado e morrendo de inveja daquele amigo que sempre disse que queria ser médico e hoje passa o seu dia salvando vidas. Como é angustiante não saber o que se quer, qual o próximo passo. Infelizmente, esta descoberta é muito pessoal e é preciso passar por uma pequena jornada de autoconhecimento e reflexão para chegar a uma resposta. Ouso dizer que jamais chegaremos à resposta, a vida é esta jornada e estamos em constante mudança e descobrimento de nós mesmos. Nem aquele amigo médico sabe tudo o que quer!

Mas uma coisa que pode te colocar no caminho de descobrir o que você realmente ama fazer é entender quais as atividades te deixam em estado de flow (ou fluxo). O conceito de flow foi criado pelo professor de psicologia Mihaly Csikszentmihalyi (sim, o nome é complicado, mas seus livros são fantásticos) e diz respeito a um estado mental que atingimos quando realizamos atividades que nos deixam totalmente focados, energizados e com uma intensa sensação de satisfação. É um estado de motivação instrínseca, quando estamos totalmente imersos em uma tarefa. Pense em algo que você faz que gosta tanto que fica totalmente concentrado no que está fazendo, você não vê o tempo passar. Pode ser andar de bicicleta, tocar violão, pintar um quadro, escrever, fazer exercícios de matemática e por aí vai… É com essa atividade que você entra em flow (fluxo).

De acordo com Mihaly, o estado de fluxo pode ser identificado pelas seguintes características e é a combinação de todas essas sensações:

1 – Foco intenso e concentração no momento presente;

2 – Combinação de ação e consciência;

3 – Senso de controle em relação à situação ou atividade;

4 – Distorção do tempo, ele “voa” e você nem vê as horas passarem;

5 – A atividade é intrinsecamente recompensadora;

6 – Você recebe feedback imediato (como ao acertar um acorde no violão);

7 – Sensação de que você tem potencial para ser bem sucedido na atividade que está realizando;

8 – Você se sente tão concentrado na experiência, que outras necessidades, como fome e sono, acabam sendo negligenciadas.

bike

Você já se sentiu assim?

Faça essa experiência de observação:

Durante uma semana, anote em um caderno:

*Quais atividades você realizou que te fizeram perder a noção do tempo?

*O que te deixou profundamente concentrado?

*O que você fez que te deixou feliz apenas por estar fazendo aquilo?

Após observar o seu presente, pense no seu passado. Repita as perguntas, mas pensando em todas as experiências que teve durante a sua vida e procure distinguir o que te deixou em estado de fluxo.

Agora analise se, no momento presente, você tem tido experiências de flow. Caso perceba que não, procure adicionar mais deste tipo de experiência no seu dia a dia, como tocar um instrumento, cozinhar, ou qualquer coisa que te deixe focado no momento presente e totalmente concentrado e satisfeito. Com certeza, sua rotina ficará mais feliz.

Acho que só de fazer esse exercício você já terá boas pistas do que ama fazer, não acha? Procure se observar e se conhecer, fazendo isso você estará cada vez mais perto de entender o que te motiva e o que te traz satisfação pessoal. Faça essa experiência do flow e me conte aqui embaixo nos comentários o que descobriu!

PS: Quer ver o próprio Mihaly explicando sobre o flow? Está aqui o TED Talk dele! 

book coverPRECISA DE MAIS AJUDA PARA DESCOBRIR SUAS PAIXÕES E TALENTOS?

Baixe este ebook GRATUITAMENTE e descubra 6 passos para te ajudar a decidir qual profissão seguir e conquistar o futuro que você sonha.

Não deixe escapar essa oportunidade! Baixe o ebook aqui!

 

Leia também

3 Comments on “FLOW: o conceito que vai te ajudar a descobrir suas paixões e talentos

  1. Parabéns, Renata ! Fiquei feliz em conhecer sua página e saber um pouco mais sobre esse estado interessante chamado de “flow” ou fluxo, em português. Para nós ,que passamos dos sessenta anos , é ainda mais atrativo, pois pode nos trazer benefícios importantes, já que sinaliza a importância do foco nas coisas que estamos fazendo, o que é capaz de torná-las muito mais prazerosas. Como tudo que dá prazer é bom, o estado de “flow” pode melhorar muito o nosso astral e contribuir para retardar situações que tememos vivenciar no futuro, como dificuldade de concentração na realização de trabalhos corriqueiros, esquecimentos recorrentes e outras coisinhas mais…Sempre que der, visitarei sua página para aprender mais sobre o assunto. Um grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *